EMEB Candelário de Freitas tem energia sustentável

 

Em fase de construção, a EMEB Candelário de Freitas, na Vila Hortolândia, será a maior unidade da Escola Inovadora de Jundiaí e também a primeira escola a contar com energia fotovoltaica, classificada como limpa e sustentável por ser proveniente da luz solar. No prédio já foram instaladas 171 placas solares que vão alimentar a micro estação geradora de energia fotovoltaica e gerar 72,36 KWp de energia elétrica.

“A Prefeitura tem priorizado construções sustentáveis e com preocupação com o meio ambiente nos prédios públicos. No caso da EMEB Candelário, ainda atendemos a um pedido dos próprios alunos que participaram do projeto para a construção da escola”, afirma o prefeito Luiz Fernando Machado.

Além de oferecer economia com a produção da própria energia, se houver excedente energético e baixo consumo, o crédito é revertido para a cidade junto à CPFL. “Além do crédito, o investimento com a energia fotovoltaica apresenta retorno em aproximadamente três anos, o que resultam em contribuições para os cofres públicos”, comenta Ademir Pedro Victor, gestor adjunto da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP), que é responsável pela instalação do sistema na EMEB Candelário.

O projeto da nova escola foi estruturado com base nos pedidos e solicitações dos próprios alunos e professores, por meio de escuta ativa com o Conselho de Alunos da escola, que foi responsável por comunicar o desejo de todos. “A EMEB Candelário será uma escola modelo e grande parte do projeto atendeu aos pedidos dos nossos estudantes. A ideia de uma construção mais sustentável partiu deles e da escuta ativa que fazemos e colocamos em prática”, lembrou a gestora de Educação, Vastí Ferrari Marques.

A EMEB Joaquim Candelário de Freitas terá 4,7 mil metros quadrados, que vão abrigar uma nova escola com três pavimentos, laboratórios, anfiteatro, biblioteca, 20 salas de aula, quadra coberta, além de todo um sistema de dispositivos sustentáveis para reuso da água e uso da energia solar. O investimento é de R$ 12 milhões.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *