Paulo Gustavo tem piora grave e sofre embolia pulmonar

Internado desde o dia 13 de março, após ser diagnosticado com covid-19, Paulo Gustavo piorou, nas últimas 24 horas, e sofreu uma embolia pulmonar, insuficiência cardíaca e lesões cerebrais. O ator pode ter que ser submetido a uma cirurgia de risco.

A embolia aconteceu em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa (uma abertura entre os pulmões e as veias), permitindo a passagem de bolhas de ar na corrente sanguínea.

“Internado desde 13 de março, no Rio de Janeiro, com quadro de Covid-19, Paulo Gustavo permanece  no Serviço de Terapia Intensiva e nas últimas 24 horas surgiram complicações graves. Depois de alguma melhora, Paulo Gustavo subitamente piorou no dia de ontem. A equipe médica emitiu, hoje, novo boletim: ‘Ontem à tarde, após redução dos sedativos e do bloqueador neuromuscular, o paciente acordou e interagiu bem com a equipe profissional e com o seu marido”, diz o comunicado.

“À noite, subitamente, houve piora acentuada do nível de consciência e dos sinais vitais, quando novos exames demonstraram ter havido embolia gasosa disseminada, incluindo o sistema nervoso central, em decorrência de uma fístula bronquíolo-venosa. Infelizmente, a situação clínica atual é instável e de extrema gravidade. A família do ator continua agradecendo todo o carinho e pedindo orações para uma recuperação de Paulo Gustavo, assim como das demais pessoas acometidas por essa doença terrível”, conclui a nota.

Paulo Gustavo foi internado em um hospital no Rio de Janeiro no dia 13 de março.

Em 21 de março, o ator foi intubado “para ser tratado de forma mais segura”.

Após apresentar alguns sinais de recuperação, Paulo teve uma piora no começo de abril e foi submetido ao tratamento com a ECMO – uma técnica de oxigenação que funciona como pulmões e coração artificiais e tem sido utilizada em casos graves de pacientes com covid-19.

Dias depois, o ator foi submetido à uma pleuroscopia, quando foi identificada uma fístula bronco-pleural que impedia a adequada ventilação mecânica. Ainda naquela semana, Paulo Gustavo precisou de uma transfusão de sangue

Na semana seguinte, em 15 de abril, foi informado pela primeira vez que o quadro de Paulo Gustavo havia estabilizado, desde então ele não apresentou novos sinais de piora.

Agora, após duas semanas estáveis, o ator piorou novamente.

Fonte: Agências de notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *