Ministério da Saúde recebe mais 2 milhões de doses da vacina Oxford/Astrazeneca

O Ministério da Saúde recebeu na tarde deste domingo (2) mais 2 milhões de doses da vacina Covishield, desenvolvida pela Universidade de Oxford e o laboratório Astrazeneca, contra a Covid-19.

A carga desembarcou no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, por volta de 16h30 e foi recepcionada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e a representante da Organização Panamericana da Saúde (OPAS) no Brasil, Socorro Gross.

Essas novas doses complementam o lote total de 3,9 milhões que começou a chegar no Brasil na tarde deste sábado (1) e desembarcaram em três voos diferentes em Guarulhos. O lote foi disponibilizado pelo Consórcio Covax Facility, iniciativa liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que tem como objetivo garantir o acesso mais igualitário às vacinas no mundo.

As vacinas foram fabricados pela multinacional Catalent, na Coreia do Sul. Essa é a segunda remessa de vacinas que chega ao Brasil via o consórcio Covax. A primeira, de pouco mais de 1 milhão de doses da AstraZeneca/Oxford, foi distribuída a todos os estados e Distrito Federal no mês passado, após desembarque em 23 de março.

“As doses do Covax Facility que são muito importantes para o nosso programa de vacinação. Então, vamos trabalhar muito fortemente para imunizar a população brasileira, toda, até o final do ano de 2021 e assim voltarmos a nossa vida normal”, disse Queiroga após o desembarque dos imunizantes.

O ministro afirmou que as doses serão distribuídas imediatamente. “Quando as doses chegam elas são automaticamente distribuídas para estados e municípios conforme a orientação do programa nacional de imunização. Já começam a ser distribuídas no máximo 48 horas elas serão distribuídas para todos os estados do Brasil.”Que vacina é essa? Oxford Astrazeneca

Segundo o governo federal, o contrato do Ministério da Saúde com o consórcio prevê o envio de 42,5 milhões de doses até o fim de 2021. O Brasil é um dos quase 200 países que integram a iniciativa global, criada com o objetivo de fomentar o desenvolvimento e a produção de imunizantes contra a covid-19, permitindo o acesso justo e igualitário às vacinas através das parcerias com os laboratórios.

O desembarque dos produtos está acontecendo no aeroporto de Guarulhos, na Grande SP, por ser perto de onde fica a coordenação de armazenagem e distribuição logística de insumos estratégicos para a saúde (COADI), do Ministério da Saúde. Em seguida, os imunizantes serão distribuídos aos estados e municípios, conforme o Plano Nacional de Imunização (PNI).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *