Quase metade dos acidentes com mortes no município envolvem motociclistas

Mesmo em número menor, as motos são responsáveis por quase metade dos acidentes de trânsito com mortes nas vias municipais e estradas que cortam Jundiaí. Ao todo, elas correspondem a 16% de uma frota com aproximadamente 337 mil veículos e causam 44% de todos os óbitos no trânsito.

Segundo dados do sistema Infosiga, do Governo do Estado de São Paulo, em 2020 a frota de motos chegou a 53.680 veículos em Jundiaí. Nesse mesmo período, foram 26 mortes em acidentes com motos em vias municipais e em rodovias (levando em conta todos os tipos de veículos, 2020 registrou 2.093 acidentes com vítimas não fatais e 60 com vítimas fatais). Nos três primeiros meses de 2021, já há cinco óbitos registrados e relacionados a esse tipo de veículo.

Ricardo sofreu acidente este ano e teve a perna esquerda amputada; foco agora é a recuperação

Ricardo Marchiori, de 26 anos, é uma das pessoas que sofreu acidente de moto neste ano. Há aproximadamente 40 dias, ele colidiu com um carro quando passava, à noite, pela avenida Henrique Brunini, região do bairro Fazenda Grande. “Eu estava na minha mão quando um carro ultrapassou outro, na mão contrária, e cruzou a minha frente”, conta o rapaz, que teve a perna amputada após ser levado ao Hospital São Vicente.

Técnico de manutenção, ele está em recuperação e faz fisioterapia. Além de perder a perna, quebrou os dedos da mão e agora busca apoio para conseguir comprar uma prótese. “Meu foco agora é minha recuperação”, diz Ricardo.

Campanha e fiscalização
Ainda que o número de mortes no trânsito com motos venha diminuindo ao longo dos anos (em 2017 foram 34, 11 em vias internas da cidade), os dados ainda representam preocupação, segundo o gestor de Mobilidade e Transporte de Jundiaí, Aloysio Queiroz. “Um trabalho importante foi feito nos últimos anos, mas ainda é preciso mais”, explica. “Pessoas continuam morrendo no trânsito da cidade e, para favorecer a vida, em 2021 nosso município está investindo na educação e na fiscalização no trânsito”, declara o gestor.

A cidade lançou uma campanha de educação no trânsito com aplicação de “multas educativas”, através de equipamentos de fiscalização, também a instalação de faixas com mensagens de atenção e postagem nas redes sociais, por meio dos canais da Prefeitura de Jundiaí. “Nossa previsão é que os radares passem a aplicar multas ainda em maio, depois da aferição dos equipamentos pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia)”, diz Aloysio.

Inicialmente, serão 12 equipamentos fazendo autuações, com aumento mês a mês, até chegar a 59 pontos com radares em toda a cidade. Todos os locais estarão devidamente sinalizados, para orientar o motorista. Além disso, todos os pontos – incluindo os locais cujos equipamentos passarão a funcionar nos próximos meses – podem ser consultados na página inicial do site da Prefeitura de Jundiaí.

Também em maio tem início a campanha Maio Amarelo, com reforço na conscientização no trânsito através de material visual que pode ser utilizado em diferentes ações na cidade e nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *