Primeira audiência pública de Plano de Mobilidade Urbana apresenta diagnóstico e tira dúvidas da população

A abertura da audiência foi feita pelo prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado. “Cidade boa é aquela que se constrói com a participação de todos”, observou o prefeito. “Nossa cidade sempre se destacou porque seu grande ativo é a pessoa que aqui vive. E toda e qualquer opinião é importante para nós.” O evento foi transmitido ao vivo pelas redes sociais da Prefeitura de Jundiaí, pelas redes sociais da TVTEC e pelo canal 24 da NET.

A condução da audiência foi feita pelo gestor dPor meio da Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT), a Prefeitura de Jundiaí realizou na manhã desta quinta-feira (15) a primeira audiência pública do Plano de Mobilidade Urbana. Na ocasião, foi apresentado um diagnóstico da situação da mobilidade em Jundiaí. Em seguida, a população pôde participar tirando dúvidas com técnicos e especialistas.e Mobilidade e Transporte, Aloysio Queiroz, que lembrou a todos que o plano está em construção e que todas as propostas serão analisadas e detalhadas. “Estamos atentos e trabalhando para melhorar os gargalos, pois sabemos que eles existem”, declarou o gestor. “No transporte público, por exemplo, estamos reestruturando linhas e reorganizando terminais, além de fazer com que o tempo do usuário nesses mesmos terminais seja o menor possível.”

Diagnóstico
Para a realização do diagnóstico que vai nortear a confecção do Plano de Mobilidade Urbana, a Prefeitura de Jundiaí contratou a empresa Logit. Seu diretor, Fernando Howat, apresentou indicadores importantes colhidos a partir de uma pesquisa feita na cidade e abordou, entre outros assuntos, a circulação viária, os espaços de ciclovia, o transporte público, a situação das calçadas e a segurança viária. “O diagnóstico vai guiar a concepção do plano, trazendo propostas que contemplem todos os componentes do sistema de mobilidade urbana”, declarou.

No quesito segurança viária, Fernando apresentou números preocupantes. Em comparação com outras cidades, no que diz respeito a acidentes para cada 100 mil habitantes, Jundiaí aparece atrás de municípios como Piracicaba, Ribeirão Preto e São José dos Campos. Entre os locais com maior concentração de acidentes fatais estão as avenidas 14 de Dezembro e União dos Ferroviários. “Mesmo com uma queda histórica em acidentes de trânsito desde 2017, percebemos que o número é muito preocupante, o que nos leva a investir não apenas em campanhas de conscientização para motoristas, mas também na fiscalização”, declarou Aloysio.

Plano de Mobilidade Urbana foi apresentado para a população

No quesito transporte público, a pesquisa mediu a satisfação do usuário e apontou que 75% dos entrevistados consideram o serviço adequado, entre “muito bom”, “bom” e “regular”. Os números também apontam que nos últimos sete anos a redução de passageiros foi de 17%, ao passo que as gratuidades e integrações cresceram 9% e 5%, respectivamente.

Uma próxima audiência pública do Plano de Mobilidade Urbana será marcada para junho. O plano deverá ser entregue até o fim do ano.

Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Jundiaí
Foto: Fotógrafo PMJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *