SP supera máxima histórica de pacientes internados por covid-19

O Estado de São Paulo bateu o recorde histórico de pacientes internados por covid-19 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) desde o início da pandemia. De acordo com o secretário estadual da saúde, Jean Gorinchteyn, 6.410 pacientes estão internados em leitos intensivos. O número registrado até então era de 6.250. A informação foi confirmada pelo governo paulista durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira (22).

O secretário executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, afirmou que o número pode representar pacientes que estão permanecendo mais tempo nas UTIs. “Esses números podem significar que os pacientes estejam se internando com mais gravidade e que exige um tempo maior dos equipamentos de UTI”, disse. O aumento dos casos fez com que o órgão elaborasse uma série de recomendações extraordinárias, além das regras já previstas no Plano São Paulo, que devem ser anunciadas na quarta-feira (24).

Essas medidas começarão a valer na sexta-feira (22) e vão se tratar da redução de mobilidade, da movimentação de pessoas. “É o que podemos fazer nesse momento para reduzir a transmissibilidade, independentemente de ser ou não variante”, disse Gabbardo sobre os anúncios da próxima quarta-feira.

Vacinação

O estado de São Paulo vacinou 2 milhões de pessoas contra o coronavírus. A marca foi atingida às 18h17 do domingo (21). Desde o último dia 9, os serviços públicos de saúde aplicaram mais um milhão de doses em pessoas que integram os grupos prioritários da campanha. Às 13h desta segunda (22), São Paulo contabilizava 2.033.582 imunizações desde o dia 17 de janeiro.

Os dados são do vacinômetro, site que permite acompanhamento em tempo real do total de vacinações nos 645 municípios paulistas. No início da tarde desta segunda (22), o estado tinha 1.642.810 vacinados com a primeira dose contra a covid-19 e outras 390.772 que receberam o reforço da segunda imunização.

Em fevereiro, São Paulo passou a vacinar todos os idosos com idade a partir de 85 anos. A partir do dia 1º de março, a campanha de imunização será ampliada para todas as pessoas com idade entre 80 e 84 anos.

Desde o dia 17 de janeiro, também segue no estado a vacinação dos profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência com mais de 18 anos que vivem em instituições de longa permanência, indígenas aldeados e quilombolas.

À medida que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a covid-19 serão divulgadas pelo governo de São Paulo. O Instituto Butantan entregou quase 10 milhões de doses a todo o país e, nesta terça (23), inicia a oferta de mais um lote de pouco mais de 3,4 milhões de vacinas.

 

Fonte: R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *