MP vai investigar caso de gato que teve duas patas cortadas com facão

Animal foi resgatado na região da Vila Helena na última sexta-feira (12) e passou por cirurgia. Pessoa que mutilou o gato não foi identificada.

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) vai investigar o caso do gato que teve duas patas cortadas com um facão em Sorocaba (SP), na última sexta-feira (12). A pessoa que mutilou o animal não foi identificada.

Um procedimento preparatório do inquérito civil foi aberto na terça-feira (16) e está sob responsabilidade do promotor Jorge Alberto Marum. Segundo o documento, a ação cometida pelo indivíduo configura “dano a direito difuso”.

Por isso, o MP vai solicitar informações sobre o caso aos órgãos responsáveis, como a Prefeitura de Sorocaba, a Polícia Ambiental e a Delegacia Seccional. No documento, o promotor também parabeniza a ONG responsável pelo resgate de Valente, nome dado ao gatinho.

Segundo Marum, o crime é “bárbaro e deve ser punido exemplarmente”. De acordo com a Constituição Federal, maus-tratos a animais devem ser penalizados civil (indenização à sociedade), penal (prisão) e administrativamente (aplicação de multa).

Valente foi resgatado na região da Vila Helena, zona norte de Sorocaba, após a denúncia de que um usuário de drogas havia mutilado o animal com um facão.

Ele foi levado para uma clínica veterinária, onde passou por uma cirurgia e teve as duas patas completamente amputadas. Após a recuperação, ele será colocado para adoção.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *